menu
Partilhar

Pectina: o que é e para que serve?

 
Por Juliana Ribeiro. 6 agosto 2022
Pectina: o que é e para que serve?

Você já ouviu falar de pectina e não sabe exatamente o que é? Não se preocupe porque é algo que ocorre com frequência, já que a pectina é um tipo de fibra natural, mas também pode ser encontrada na forma de suplementos ou complementos alimentares e como ingrediente em diferentes produtos alimentícios tão comuns como geleias, xaropes ou derivados lacticínios. Podemos obtê-la através de uma dieta equilibrada e cumpre funções importantes quando se trata de manter a saúde do corpo. Descubra pectina: o que é e para que serve lendo este artigo do umCOMO.

Também lhe pode interessar: O que são frutras silvestres

O que é pectina

A pectina é um polissacarídeo complexo (carboidratos) encontrado principalmente nas paredes celulares de muitos vegetais e é considerada um tipo de fibra solúvel com características próprias. Não é exatamente um nutriente, pois o organismo não a absorve, mas cumpre funções importantes.

A pectina é solúvel e, em contato com a água, transforma-se em uma substância gelatinosa, propriedade que a torna muito utilizada como espessante que permite obter a textura adequada de alguns produtos alimentares, como as compotas.

Pectina: para que serve

Tanto na sua forma natural quanto na forma de suplemento alimentar, a pectina desempenha funções importantes, principalmente relacionadas à saúde gastrointestinal. Abaixo, resumimos para que serve a pectina e os benefícios que ela tem:

  • Assim como o restante das fibras solúveis, durante o processo digestivo, a pectina tende a se 'expandir', aumentando seu volume e proporcionando sensação de saciedade, algo especialmente interessante nas dietas de controle de peso.
  • Além disso, pela sua composição e características, a pectina desempenha um papel determinante na promoção do correto trânsito intestinal. Por um lado, sendo um tipo de fibra, é capaz de absorver líquidos em excesso, algo que pode ser benéfico para resolver episódios de diarreia e, por outro, sua capacidade de se transformar em uma substância gelatinosa, afeta a correta humidificação das fezes, para que possam ser expelidas naturalmente, evitando a prisão de ventre. Aqui você pode saber mais sobre Alimentos que promovem o trânsito intestinal.
  • Estes não são os únicos efeitos benéficos da pectina no corpo. Há cada vez mais pesquisas, como a realizada por cientistas da Universidade de Queensland, na Austrália[1], que apontam as propriedades purificadoras da pectina para o organismo, principalmente no que diz respeito à absorção de gorduras como colesterol e triglicerídeos. Nesse sentido, estima-se que, no trato intestinal, a fibra, que não pode ser absorvida pelo organismo, poderia atuar retendo parte do colesterol (ruim), impedindo sua chegada à corrente sanguínea. A pectina, portanto, além de contribuir para a manutenção do bom estado da flora bacteriana, cumpre uma importante função preventiva e de cuidado com a saúde cardiovascular. Recomendamos que você leia este outro post sobre Alimentos para baixar colesterol e triglicerídeos.
  • Além de ser útil para manter o colesterol ruim sob controle, a pectina, como outras fibras solúveis, é eficaz no controle dos níveis de açúcar no sangue, algo especialmente importante para pessoas com diabetes. A pectina aumenta a viscosidade do conteúdo intestinal, fazendo com que a absorção de açúcares no intestino ocorra mais lentamente, evitando assim que a glicemia suba mais do que o recomendado.
  • Todos esses benefícios indicam que a pectina também pode ser um composto natural que previne o aparecimento do câncer de cólon, mas isso ainda está em estudo.

Além de seus usos em termos de saúde, a pectina, como indicamos, está presente em inúmeros produtos alimentícios, é utilizada na preparação de receitas, principalmente sobremesas e pratos com geleias, podendo também ser ingerida como suplemento, sempre com aconselhamento de um médico ou nutricionista.

Pectina: o que é e para que serve? - Pectina: para que serve

Alimentos com pectina

Incluir na dieta as quantidades de pectina que o corpo necessita é simples com uma alimentação equilibrada e variada, pois existem inúmeros alimentos de origem vegetal que a contêm, principalmente vegetais, frutas e leguminosas.

Em relação às frutas, maçãs, uvas, marmelos, frutas cítricas como laranjas, limões ou toranjas e frutas vermelhas, especialmente mirtilos e groselhas, são excelentes fontes naturais de pectina, principalmente se forem consumidas com a casca, já que é nela que a maior quantidade de fibra está concentrada.

Você também pode encontrar uma boa dose de pectina em: tomates, pepinos, cenouras, ervilhas e batatas. Embora em menor quantidade, leguminosas como grão de bico, lentilha ou feijão são alimentos que fornecem pectina ao organismo.

Como fazer a pectina

Como mencionamos, a pectina é útil como espessante para gelatinas, geleias, conservas e xaropes. Você pode encontrá-la como ingrediente para adicionar a esses alimentos se decidir fazer, por exemplo, uma geleia caseira, mas você sabia que também pode extraí-la você mesma e usá-la quando quiser?

É um processo simples, embora leve algum tempo. Você pode fazer pectina com maçãs, pois é uma das frutas que contém a maior quantidade dessa fibra. Para obtê-la, siga estes passos:

  1. Coloque cerca de 1 kg de maçãs não muito maduras em uma panela. Você deve cortá-las com a casca e as sementes. Adicione água para cobri-las bem (4 xícaras generosas por Kg).
  2. Leve-as ao fogo até começarem a ferver e quando isso acontecer, baixe o fogo e deixe cozinhar mais cerca de 30 minutos, até a água reduzir pela metade.
  3. Após este tempo coe a mistura com uma peneira, peneirando também com um pano fino. Primeiro o líquido passará e depois você terá que pressionar a maçã cozida para extrair todo o suco (e pectina) o máximo possível.
  4. Quando o tiver, leve o líquido de volta ao fogo e cozinhe novamente por cerca de 15 minutos para retirar o excesso de água.
  5. Após este tempo, retire o líquido do fogo, deixe esfriar e agora você pode guardar sua pectina de maçã em uma jarra de vidro para usá-la em suas geleias. Mantenha o frasco na geladeira.

Depois de conhecer melhor o que é a pectina e para que serve, convidamos você a descobrir Como fazer geleia de maçã e Como fazer doce de marmelo.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Pectina: o que é e para que serve?, recomendamos que entre na nossa categoria de Comida e Bebida.

Referências
  1. Universidade de Queensland, Austrália (uq.edu.au). Disponível em: <https://www.uq.edu.au/> Acesso em: 04 de agosto de 2022.

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?
Pectina: o que é e para que serve?
1 de 2
Pectina: o que é e para que serve?

Voltar ao topo da página