menu
Partilhar

Azeite estraga?

 
Por Juliana Ribeiro. 16 fevereiro 2022
Azeite estraga?

Saber com clareza se o azeite estraga ou não, é uma dúvida frequente entre os consumidores, principalmente entre aqueles que mais valorizam a qualidade e as boas propriedades do que é considerado ouro líquido. O azeite é um produto natural, básico da dieta mediterrânea, que é extraído diretamente do fruto da oliveira por meios mecânicos, dando origem a diferentes variedades dependendo do tipo de azeitona e das características de cada azeite, como o aroma ou o grau de acidez.

Após o processo de coleta e extração, o azeite é engarrafado e, como qualquer outro alimento, permanecerá por um certo tempo até que seja finalmente consumido. A observação da data de acondicionamento, em muitos casos acompanhada da data de consumo preferencial, levanta a questão de saber se o azeite estraga ou se pode até ser prejudicial para a saúde se estiver guardado na despensa durante meses ou mesmo anos. Se você quer tirar todas essas dúvidas, neste artigo do umCOMO você tem as respostas.

Também lhe pode interessar: Como secar bagas de goji

Azeite estraga?

Esclarecemos diretamente: o azeite NÃO estraga. Ao contrário do que acontece com outros alimentos, como carne, peixe ou legumes frescos, que se deterioram irremediavelmente com o tempo e cujo consumo, quando em mau estado, pode causar danos mais ou menos graves à saúde, o azeite não é considerado um produto perecível. Na verdade, os recipientes de azeite não indicam uma data de validade específica, porque se o azeite for armazenado nas condições certas, pode durar vários anos e não tem porque estragar.

Azeite estraga? - Azeite estraga?

Posso usar azeite vencido?

Não confunda o prazo de consumo preferencial com o prazo de validade, pois são conceitos muito diferentes. Como dissemos, o azeite não estraga, mas é verdade que algumas das suas propriedades organolépticas, de aroma, textura e sabor, podem ser alteradas ou tornar-se menos perceptíveis aos sentidos após longos períodos de tempo.

Por isso, olhar para a data da embalagem é uma boa sugestão, pois quanto menos tempo passar entre o momento em que foi embalado e o momento do consumo, melhores propriedades terá o seu azeite. Em geral, o consumo preferencial de azeite dura entre 1 e 2 anos a partir da data de embalagem, uma ampla margem para desfrutar deste tesouro em excelentes condições.

Além deste conselho, se a sua preocupação é saber se é seguro utilizar em pratos ou usar para cozinhar o azeite depois de decorrido o prazo de validade, a resposta é sim, porque após essa data é possível a perda de parte das propriedades do azeite, mas isso não representará um risco à saúde.

Neste sentido, deve-se esclarecer que mais importante do que as datas de acondicionamento e consumo preferencial é verificar se o azeite foi conservado em condições adequadas, que garantam o seu ótimo estado e a permanência das suas boas qualidades.

Ao comprar uma garrafa de azeite, certifique-se de que o produto esteja em um recipiente hermético (de preferência de vidro escuro) que tenha impedido o contato do azeite com o ar, algo que iniciaria o processo de oxidação e poderia danificá-lo. Além disso, o azeite deve ser sempre mantido em local fresco e longe da luz solar direta. Se guardou o seu azeite tendo em conta estas dicas de conservação, poderá usá-lo com todas as garantias mesmo que tenham decorrido semanas desde a data de consumo preferencial indicada.

Nós encorajamos você a aprender sobre Como o azeite de oliva ajuda na saúde lendo este outro artigo.

Como saber se o azeite está estragado

Embora o azeite não estrague, isso não significa que não possa ser estragado pela ação de agentes externos que lhe indicamos, como: luz solar direta, altas temperaturas ou contato com o ar. Se você tem dúvidas se o azeite está bom ou ruim, há uma série de sinais que você pode identificar claramente. Você apenas tem que colocar seus sentidos para trabalhar.

O azeite estragado tem um cheiro um tanto estranho, não exatamente ruim, mas diferente do azeite em perfeito estado. Além disso, quando o azeite fica ruim, tem um sabor rançoso característico e facilmente reconhecível. Basta provar algumas gotas para notá-lo e decidir que é melhor não consumi-lo.

Agora que você já descobriu que o azeite não estraga se estiver bem conservado, mas que com o tempo pode perder algumas propriedades, você pode se beneficiar deste produto para fazer um delicioso molho pesto.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Azeite estraga?, recomendamos que entre na nossa categoria de Comida e Bebida.

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?
Azeite estraga?
1 de 2
Azeite estraga?

Voltar ao topo da página